SOBRE MIM


Leonina de 34 anos bem vividos. Nasci em Salvador, mas amo Teresina. Cidade onde moro e quero viver os meus dias bem felizes. Uma mistura de Pollyana com Peter Pan. Vivo em "Busca da Terra do Nunca" achando que tudo acontece para o meu bem. Faço aqui minha catarse e minha terapia. Tenho me refeito a cada dia com minhas próprias reflexões. Sou uma criatura alegre e feliz. Meu maior sonho: SER MÃE!




MEU MANTRA


"Entrego
Confio
Aceito
Agradeço"
(Hermógenes)




CONTATOS IMEDIATOS


Anucha Melo anuchamelo@uol.com.br anuchamelo@hotmail.com Meu flog





HUMOR






O QUE TOCA MINHA ALMA


A vida em preto e branco
Ambidestro
As Anormais
A casa de papel
Loba, corpus et anima
A pergunta que não quer calar
A dona do amor
Brinquedoteca
Brincando com Clarinha
Beth Boop
Bem aqui assim
Blônicas
Colcha de retalhos
Casa da Tuka
Carpinejar
Coisas de Bruna
Casa de Boneca
Coisas de Deus
Conversa de mulheres
Casa de Rubem Alves
Artes com trastes...
Cabaré do Marquim
Nadica de Nanda
Diário de Mim Mesma
Dani Rêgo
Dani-se
Enquanto não durmo
Entre tantas
Flog da Tyci
Flog da Claudinha CB
Teófilo Lima - flog
Guinho flog
Gualberto Jr
Heart's Place
Hai-kai do Daniel
Leila Eme
Ladra do bem
Linda Menininha
Meu flog
Oceanos e desertos
Piauimagens
Queira ouvir
Quadrado quase perfeito
Ser sentido
Superfície da alma
Sonhos e realidades
Salto Quebrado
Sol cultura
Tenho que me perder...
Templo de Hecate
Todas as minhas vidas
Um amor pra recordar
Um dia a gente aprende
Verbo amar
Voando pelo céu da boca
Tô sabendo
Ventania
Mudanças e adaptações
Tarde de chuva
Palpiteira
Verdes Verdades
Humores
Cambalhotas de Irrealidades
Diário Evolutivo
Blog da Onça
Em poucas palavras
Blog da Florcita
Faxina
Sentir é um fato
Femme Sapiens
Viver em segredo
Viajante
Dance with me?
Madrugada na sala
Luz de Luma
Batendo asas
Meu mundo
Deixa eu quieto
Nosso Quintana
As filhas do dono
Caminhar
Avesso dos ponteiros
O Pluto é filho da pluta
Reallidade torta
Bloco do eu sozinho
O Rebelde
Jardim das Violetas
Quem sabe uma (quase) Bridget?
Opiniões femininas
Palavras
Esferográfica azul
Giramundo gira eu girassol
Rainha de Copas
Neurose de mim mesmo
Gérbera Laranja
Cantos Gerais
Cosmopolitan Girl
Adoro reticências...
Som de cor de mim
Flog da Paulinha
Blog da Mari
Terehell
Blog da Magui
Entendeu ou quer que eu desenhe?
Blog da Caíla
Café do Dom
Blog da Oda
Donaella





SELO



Se eu tivesse mais alma para dar, eu daria. Isso para mim é viver!





O QUE VIVI


01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004





MEU IBOPE









LAYOUT


Template by Pattie


CRÉDITOS


Blog da Pattie - La mia vita tra le dita !


La mia vita tra le dita



Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com



Getty Images







Devo declarar que... quero rédeas curtas!

 

De hoje em diante não procurarei agradar a todas as pessoas.

Procurarei agradar a mim mesma. É um saco ficar preocupada se Sicrano ou Beltrano irá aprovar tal e qual atitude. Não que eu aja pensando em aprovação. Nada disso. Não sou disso. Mas quando sei que alguém não compactuou comigo, fico estressada, preocupada, entristecida.

Não quero esse estresse na minha vida mais. Sou adulta, vacinada, pago minhas contas, não devo satisfação a ninguém, tenho 33, quase 34 anos e estou prestes a tomar grandes decisões na minha vida.

Não estou aqui desabafando feio idiota, nem mandando recado pra ninguém, viu? O que eu quero dizer às pessoas, especialmente os meus amigos, digo na lata, sem mandar recado, viu? Só estou dividindo mais um pensamento meu.

Outra coisa que pensei hoje e até comentei com um bom ouvidor e outra boa ouvidora... Desde adolescente, precisei me independer cedo. Lembro que tinha apenas 11 anos quando fui de ônibus pro centro da cidade comprar o material escolar meu e da minha irmã. Fiquei toda orgulhosa. E o que dirá a minha mãe, que não podia ir, por causa do trabalho, e confiou na filha ainda criança para fazê-lo. E fui bem, sabia?

Pois bem, sempre fui o filho homem da minha mãe, aquele que toma conta da casa, faz as compras, vai ao banco pagar as contas, leva o carro pra oficina, chama o bombeiro para desentupir a pia, essas coisas, sabe? Aí, acabei levando isso de ser meio dona do meu nariz pras minhas relações, tendeu? Na maioria das vezes, eu tomava as rédeas da relação, ditava algumas regras, me sentia até por vezes meio autoritária. Reconheço!

Aí, pensei hoje: não quero isso mais, não. Quero que O QUE VAI CHEGAR (porque ele vai, eu acredito!) venha com certa dose de mando, de iniciativa, de machismo até. NÃO ME ENTENDAM MAL, GAROTAS! Não estou fazendo aqui o discurso da mulher assumidamente submissa. Nada disso. Mas é que eu quero sentir o gostinho de, por exemplo: MULHER MINHA NÃO FAZ ISSO... Ou: EU LEVO O SEU CARRO PRA OFICINA. Ou ainda: NÃO QUERO SAIR HOJE. E NÃO QUERO QUE VOCÊ VÁ. QUERO FICAR VENDO TV E FAZEDO DENGO.

Gente, declaro aqui abertamente que QUERO RÉDEAS CURTAS quando O QUE VAI CHEGAR chegar... E ele há de chegar logo!

Ando feliz com essa perspectiva. Tipo vendo passarinho verde de véspera, sabe?

E quando isso acontecer, quero cantar essa música pra ele...

 

Último romance

Los Hermanos

Eu encontrei quando não quis
mais procurar o meu amor
e quanto levou foi pra eu merecer
antes de um mês eu já não sei
e até quem me vê, lendo jornal
na fila do pão sabe que eu te encontrei

E ninguém dirá
que é tarde demais
que é tão diferente assim
o nosso amor
a gente é quem sabe!

Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém
a fim de te acompanhar
e se o caso for de ir à praia
eu levo essa casa numa sacola

Eu encontrei e quis duvidar
tanto clichê
deve não ser
você me falou
pr' eu não me preocupar
ter fé e ver coragem no amor
e só de te ver
eu penso em trocar
a minha tv num jeito de te levar
a qualquer lugar
que você queira

E ir onde o vento for
e pra nós dois
sair de casa já é
se aventurar

Vai, me diz o que o sossego que eu te mostro alguém
a fim de te acompanhar
e se o tempo for te levar eu sigo essa hora
eu pego carona
pra te acompanhar



Escrito por Anucha às 22h54

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



QUEM ME LEVARÁ SOU EU!

 

Mas do que nunca sei disso! Que EU e somente eu sou responsável pela minha felicidade. Sim, porque não adianta Deus e todo mundo querer se eu não me comprometer em ceder daqui, avançar de lá e ir me ajustando conforme as situações que a vida me apresenta.

As coisas não são como eu idealizo, sonho ou desejo... são como tem que ser. E eu é que tenho que reagir da melhor maneira. Ouvi certa vez esse pensamento e nunca deixo de me lembrar dele: O IMPORTANTE NÃO É O QUE LHE ACONTECE, MAS COMO VOCÊ REAGE AO QUE LHE ACONTECE!

No sábado, fui pro casamento da Larissa, filha da minha babá Maria Dedila, depois passei na casa da Bebê, onde estava tendo a Noite do Vinil. Revi gente que não encontrava há um tempão e que eu quero muito bem: Saulo, Amanda, Bill, David, Elbert, Záira... e ainda estavam, claro, Amaro, Bebê e Marquim.

Hoje, acordei cedo, fui tomar sol e tibungar na piscina da casa da Aline. Lá, Aline, Liana e Marquim. Depois do almoço, segui para casa da Licinha com o Corpo. Vim em casa cochilar uma hora, aí encontrei com eles de novo no The Shopping. Não querendo sossegar, Licinha chamou para passarmos no Lugar Comum, de onde ligava o Sandro e o Alcione. Foi massa lá. Ainda chegou o Fabinho Polar pra jogar conversa fora. E já na saída, a Tatiana. Terminamos comendo um sanduba no Frei Burguer.

Mas amanhã, nada de comida fora de hora e nem fora de casa. Vou voltar quente pra academia. E chegar logo nos 60k, que é minha meta até meu aniversário.

Só pra fechar, um texto que a Sayô mandou dia desses pra mim...

 

Sabia que todos nós temos o poder de melhorar a vida de alguém? Eu uso esse poder! E não sou do tipo boazinha. Mas acredito que cada ser humano que tem sua vida melhorada faz a minha vida melhor. E a sua também.

A meu ver, aquelas pessoas que acham a própria existência uma porcaria disseminam inutilidade e insatisfação no ar que respiram. O pior é que esse ar vai ser respirado por outros. É falta de educação, de cuidado e de elegância. Não estou falando de dinheiro, saúde, beleza, trabalho... Estou falando de responsabilidade, determinação, felicidade.(Mara Gabrilli)_

    



Escrito por Anucha às 00h27

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



A Arte da Felicidade

 

Peguei indagorinha pra ler mais um bocadinho o livro do Dalai Lama que dá nome a este post. E fui direto a um capítulo que trata da Realização de Mudanças e de lá saíram alguns ensinamentos, que partilho com vocês...

Para realizar mudanças positivas na vida, é preciso:

APRENDIZADO: sobre como as emoções e comportamentos negativos são prejudiciais à nossa busca da felicidade.

CONVICÇÃO: da necessidade de mudar, aumentando a noção de compromisso.

DETERMINAÇÃO: assumindo posturas firmes rumo ao objetivo.

ESFORÇO: ação sistemática para implementar as mudanças efetivas.

 

A mudança e a transformação só acontecem quando se segue essa linha de conduta. Tudo deve começar com um forte desejo ou disposição, que gera um grande entusiasmo. O grande obstáculo para se implementar uma mudança está no pensamento de “deixa como está para ver como é que fica...”. Isso freia a ação. Enfraquece toda e qualquer tentativa de mudar. A principal arma contra a apatia, a inércia em mudar é a constante conscientização dos efeitos destrutivos do comportamento negativo.

Então, se algo está me incomodando, me deixando triste, me impedindo de ser feliz, devo pensar nisso e muito como estímulo para sair dessa. Assim sim vou poder MUDAR de forma comprometida com a minha felicidade.

A minha vida tem mudado muito. Minha conduta tem se transformado. Minha crença na força do destino, do que está escrito ainda é muito forte. Creio piamente que algo de muito valoroso está se aproximando de mim com uma força arrebatadora. Capaz de me mudar, me melhorar, me tornar ainda mais feliz.

Mas sei que aprendendo mais, me convencendo de que é o melhor pra mim, me abastecendo de boa dose de determinação e me esforçando ao máximo para chegar onde eu quero... VOU CUMPRIR A MINHA SINA DE VIVER EM SINTONIA COM A FELICIDADE!!!

 

Ontem, fui dar meu beijo na Isinha, que estava de aniversário. Depois, fui com Lícia e Marquim pro MPBar. Encontramos com Aline, Liana, Ester, Marlise e Raquel. Quem ainda tava por lá: Sanka, Cesário, dona Sônia, Fábio Polar, Lis, Geysa, Marido, Marida, Tatiana, Cíntia Cordeiro, Cínthia Lages, Franklin Belarmino e ainda conheci a Indianira, uma das minhas mais fiéis visitantes deste blog. Foi um encontro meio de revestrés. Mas eu to devendo a ela um sorvete no Pura Fruta, que vou pagar, com certeza.

Hj, fui almoçar no apê do Flávio e da Carina. Tudo de bom, como sempre. Conversamos muito, ouvimos musiquinha, tomamos uma cervazinha e comemos paçoca com banana. E ainda dei muitos beijinhos na Clarice, que está uma princesinha muito da linda! Uau, que programinha bom!

Na volta, terminei de dar uma geral no meu quarto, que havia começado pela manhã. Meu Deus, como guardo tralha!!! Continuarei amanhã!



Escrito por Anucha às 19h33

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



RAZÕES DO CORAÇÃO

Por 14 Bis

 

Que será de nossas vidas eu não sei te dizer
Só sei que quero te ter comigo enquanto acontecer
Que esse fogo em nossos olhos que não quer se apagar
Durante a noite ou em pleno dia teimando em queimar
Dizem que o tempo sempre nos diz quem tem razão
Agora é tempo para as razões do coração
Que são muito mais
Que não podem mais
Esperar o pensamento ditador comandar
Se for prudente não é dá gente que vive de amar
Que será de nossas vidas eu não sei te dizer
Só sei que juntos seremos tudo e contra o que de mal vier.

 

A festa do Rodney, na quarta, foi bem legal. Oportunidade de rever gente que eu gosto e que me encontro pouco: Cícero Cardoso, Arimatéa Carvalho, Alda Veloso (sim, quero um bem enorme essa criatura!). Tomei umas quatro taças de Chandon, porque ninguém é obrigado, né?!

Ontem, quinta, eu e a Cacha almoçamos na casa da Tia Jack. Combinamos o almoço de noivado ela em Batalha no próximo dia 5 de junho. Todos os manos reunidos e a gente celebrando a felicidade dela. Viva! O Amor está no ar!!!!

De tarde, Tudo à Tarde, depois fui encontrar a Lícia e o Hélio no Asa Leste. Hélio estava com “espírito de lata velha”, com violão e partituras... pronto pra fazer um estrago... no meu coração. Começou com essa música aí de cima. E disse que tinha passado o dia pensando nela e no significado dela pra mim. Linda música! Belo significado! Por lá, pintaram: Márcio, Hatawa, Jefferson, Tatiana e Evaldo.

De lá, peguei a Sanka e fomos tomar duas gelas no Cabaré do Marquim. Lá, já estavam: Stelminha, Ester, Marlise, Amaro, Bebê e Aline. Depois, chegaram Liciane e Reginaldo. O clima tava até legal. Eu é que não estava muito bem. Vim pra casa e ainda deixei a Sanka lá com o pessoal. Em casa, “perdida em meus pensamentos...”, tentei dormir. Madrugada, pesadelos, angústia, insônia... Até quando?!

 



Escrito por Anucha às 07h56

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Ninguém pode tirar de você...

 

...a graça de se sentir querido.

...a fé no amor, mesmo em tempos de guerra.

...a força para transformar a vida.

...a esperança de realizar seus sonhos.

...a liberdade de mudar de idéia.

...a humildade de se saber imperfeito.

...a vitória de ter resistido a uma tentação.

...a coragem de ser simplesmente você.

...a honestidade de assumir as suas limitações.

...a disposição de tentar mais uma vez.

...a vontade de enfrentar desafios.

...a capacidade de pedir ajuda.

...a sensação de dever cumprido.

...a alegria de se saber amado.

...a certeza de que a vida sempre vale pena.

Por Mônica (mais uma vez clonei um texto do Diário de Mim Mesma!)

 

Hoje é um dia especialmente feliz pra mim. Um período de renovação, de aprendizado, de superação de limites, de experienciar novidades. O melhor de tudo é me enxergar adulta para aceitar as coisas como elas são e não como eu queria que elas fossem. Meu poder de resignação frente às adversidades me surpreende.

Mas não é uma resignação boba, frágil e impotente. Ao contrário, é aquela sensação de que preciso recuar, conversar com meus botões e saber exatamente a hora de agir, de usufruir, de aproveitar a minha vida.

Tenho que, todos os dias e de joelhos, agradecer O Cara lá de cima. Até para me apresentar o melhor momento da minha vida, Ele me coloca dificuldades, obstáculos, oportunidades de amadurecer. É realmente nos momentos mais difíceis da vida que a gente cresce. Aquela velha história que eu vivo falando aqui:

DEPURAR-SE A SI MESMA! 

Ontem, foi um dia difícil. E como eu não estava bem. Resolvi simplesmente não pintar por aqui. Afinal, tenho uma espécie de RESPONSABILIDADE SOCIAL com muita gente que frequenta meu blog diariamente. Muitos esperam “ouvir” de mim uma palavra de estímulo, de entusiasmo, de esperança. Ontem, eu não poderia dar.

Hoje, o dia me acordou com boas notícias. O dia inteiro foi de trabalho e alegria. Fui andar com a Licinha e mais um capítulo das nossas vidas foi contado. A gente passa os 5 quilômetros só esmiuçando as atitudes de uma e de outra frente às peças que a vida nos prega. Uma terapia dupla!

Agora, vou ali me “montar” para a festa Madre, do meu colega Rodney Gonçalves. Faço questão de ir lá por ele, pela histórica amizade... mesmo que o meu pique não esteja pra festas. Amanhã, eu trabalho normalmente. Isso significa que estarei por aqui também. Bom feriado pra quem não é escravo como eu!

 



Escrito por Anucha às 20h50

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Meus Amigos...

Por Oscar Wilde

Descaradamente clonado do blog da Mônica!

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco.
Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela cara lavada e a alma exposta.
Não quero só o ombro ou o colo, quero também a sua maior alegria. Amigo que não ri junto não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos, nem chatos. Quero-os metade infância e a outra metade velhice.
Crianças para que não esqueçam o valor do vento no rosto e velhos para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

 

Nada como começar uma semana, tendo estado ausente por dois dias, com esse texto que eu clonei de um dos novos excelentes blogs linkados recentemente aqui, (http://www.diariodemimmesma.blogspot.com) Não poderia deixar de aproveitá-lo para ilustrar o meu momento. Especialmente, o momento dos últimos dias...

São amigos como Lícia, Marquim, Amaro, Sanka, Sayô e a Cacha, minha irmã, que a gente pode bater no peito e dizer: “COM ELES, EU CONTO!” Não que os outros amigos não sejam tão amigos. Nada a ver. Mas é que eu tenho tirado a prova disso diariamente. Bom, mas... vamos aos detalhes do findi?!

Chegamos, eu e o Marquim, no sítio do Márcio e da Hatawa umas 7h 30 da noite. Cerveja geladíssima, churrasco delicioso, só gente bacana, DVD do melhor do rock e do pop (Rappa, Paralamas, Capital, Ira, Titãs, Genesis, Supertramp, Pink Floyd, A-Há, The Smiths, Black Sabbat, Kiss...). Viramos a noite depois de muita folia. Fui dormir umas 6h da matina do domingo. Acordei com as molequeiras do Márcio e do Guilherme na mesa do café da manhã. A Bebê só tava forrando o “bucho” pra começar a tomar o que sobrou da cerveja da noite passada. Geladíssima!!! Aí, logo ali a gente começou a folia. Banhamos de cachoeira (a bica da caixa d’água quando enche!), mais churrasquinho, depois chegaram a Lícia e o Hélio para alegrar ainda mais a turma.

Foi um final de semana muito bacana. Vou postar as fotos no flog durante esta semana. O lugar é lindo, encantador, bom de voltar muitas e muitas vezes. Xiiiiii, acho que estou me convidando pra mais folia, viu, Márcio e Hatawa!?!

Hoje à noite, dei uma passadinha no Egipe pra ver o Pedrinho, Sandro e o Marquim. Fui com Aline e o Luiz passou por lá também. Só o tempo de tomar duas cocas lights e comer uns pasteizinhos de carne e uns sushis. Fico por aqui... Só pra não perder o costume: EU ESTOU FELIZ COM AS SURPRESAS QUE A VIDA TEM ME APRONTADO!



Escrito por Anucha às 22h21

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Quem não aguenta bebe leite!

 

Sumi hoje, né? Resumidamente, porque nem gosto de me lembrar, ontem foi o casamento do Reginaldo e da Liciane. Uma emoção imensa pelo carinho imenso que tenho por ambos. Estômago vazio, uísque bom servido pelo Card (o garçom mais legal do mundo!), companhia de amigos queridos, Ostiga Júnior tocando... aí, criatura, num deu outra: BEBI TODAS!

Hoje, acordei bem mal, viu? Fui à minha ginecologista porque já havia marcado, mas na volta passei um aperreio... corri pro banheiro da clínica e foi lá mesmo...

Comprei água de côco, dramim, comidinha de caldo (porque a Guinha tinha feito lingüiça caseira, que eu a-d-o-r-o, mas não dava pra descer)... Nem fui apresentar ao Tudo à Tarde hoje. Mas, a Aline Noleto o fez no meu lugar e deu show, viu? Gostei de ver!

Dei uma dormidinha básica e só agora me senti menos fraquinha pra vir aqui escrever meu diário. Li tanta coisa bacana nos posts de ontem. Pôxa, a coincidência da música com o Pinho, o carinho da Cherry, o recadim da Nairinha, a vinda de mais um integrante da família da Kariny (agora tem mais a Kaliani e o Lucas), da inveja boa da Loba pela farra com a Sayô e a Sanka, do Pretim marcando uma nova farra na Praça do Calango...

É, Cherry, não tem jeito... é tanta gente bacana me cercando, que deixar de falar delas seria, no mínimo, uma desconsideração. Afinal, são elas que me impulsionam pra cima sempre. Né não?!

Hoje, vou ficar por casa mesmo. Porque amanhã o dia é cheio. De manhã, ajeitar umas coisinhas de casa, fazer compras no supermercado, devolver roupas (que eu uso no programa) nas lojas, churrasco do Banco do Brasil e sítio do Márcio e da Hatawa.

Eita, essa sim vai ser uma folia das grandes! É que acontece na casa desse casal superbacana, que o Hélio e a Lícia me deram a oportunidade de conhecer, a festa QUEM NÃO AGUENTA BEBE LEITE e vai reunir uma galera bem bacana. Só pra ter uma idéia, a largada da festa é às 5h da tarde, sem hora pra acabar e a gente ainda vai dormir lá.

Pense aí... eles moram em cima de um morro na Socopo, um lugar lindo, verde e friozinho, amanhã a lua está se preparando para ficar cheia e a gente vai alugar uns DVDs pra exibir num telão e ainda tem show da banda “Má Formação Congênita”, formada pelos meninos da turma.

Conto tudo no domingo, ok?! Bom fim de semana pra todos e deixo vocês com verso final da poesia “Languidez”, de Florbela Espanca:

“E a minha boca tem uns beijos mudos...

E as minhas mãos, uns pálidos veludos,

Traçam gestos de sonho pelo ar...”



Escrito por Anucha às 19h25

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



ONDE DEUS POSSA ME OUVIR

Por Vander Lee

 

“Sabe o que eu queria agora, meu bem...

Sair, chegar lá fora e encontrar alguém

Que não me dissesse nada

Não me perguntasse nada também

 

Que me oferecesse um colo, um ombro

Onde eu desaguasse todo o desengano

Mas a vida é muito louca

As pessoas andam tristes

Meus amigos são amigos de ninguém.

 

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?

Morar no interior do meu interior

Pra entender por que se agridem

Se empurram pro abismo

Se debatem, se combatem, sem saber

 

Meu amor,

Deixa eu chorar a te cansar

Me leve pra qualquer lugar

Aonde Deus possa me ouvir

 

Minha dor

Eu não consigo compreender

Eu quero algo pra beber

Me deixe aqui, pode sair

Adeus”

Obs.: Desçam mais um bocadinho... o post de baixo é continuação deste!



Escrito por Anucha às 08h02

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



CONTINUANDO... DE NOVO

AI AI AI AI UOL!!!

 

Num lembro se eu já postei essa música aqui. Mas é que ontem eu fui pro show do Vander Lee no Projeto Pixinguinha e não resisti a emoção que vem dessa canção.

Vamos fazer um retrospecto... Muito trabalho na fundação, mas ainda deu pra dar uma fugidinha no final da manhã. Deu pra ser feliz um pouquinho mais antes do dia realmente começar.

De tarde, recebi Vander Lee, Fred Martins e Quarteto Monte Paschoal no Tudo à Tarde, programa que eu apresento na TV. Pense que foi bacana demais os caras tocando lá pra mim e pros meus telespectadores!!!

Sai correndo da Tv e fui andar na Raul Lopes. A Licinha tava atrasada e eu mais ainda porque a noite ainda tinha uma agenda cheia pra cumprir... Andei sozinha e na volta encontrei a Gica. Atualizamos os papos, ela me falou que ta querendo engravidar de novo, falamos de um passado comum que nos pertenceu e reafirmamos todo o afeto, carinho e amizade. Encontros sem combinar assim quero ter todos os dias.

Cheguei umas 6h30 na casa da Lilane. Aquela reunião básica com as amigas, que eu já estou faltando há três semanas. Legal como sempre. Mas tive que sair mais cedo porque tinha que pegar a Sayô pra irmos pro show no Theatro.

Chegamos atrasadinhas, mas ainda aproveitamos as companhias da minha irmã Cacha e da irmã dela Sara. Lindo show. Maravilhoso show. Imperdível show! Vixe! Saí energizada de lá.

Rumamos pro Boca da Noite, onde uma casa cheia ouvia o som do Nando Chá. Muito legal! Encontrei gente que eu amo e há muito não via: Carlinha e Flavinha, primas queridas que eu quero que sejam muito, muito felizes. E a Jeannette, outra prima, uma irmã que eu tenho, uma figura que sempre admirei e amo pra sempre. Mas encontrei gente que entra aqui no blog diariamente e que é sempre um prazer conhecer de verdade. Kariny Souza e a mana dela, que eu me esqueci o nome... Primeiro a Sanka, depois a Nairinha, depois a Amélia e agora a Kariny... Ainda falta a Jacqueline, a Indianira, o Eduardo, o Aldo... xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... se esqueci de alguém, vai perdoando, viu?!

Ufa, a farra só estava começando... Eu, Sayô e Cíntia Silveira fomos pro MPBar encontrar a Perla e a Sanka. Logo ali, chegaram Vander Lee, Fred Martins, Dudu e Jorge, músicos do projeto Pixinguinha. Papo agradável, folia muita, música tocada por Nosly Marinho, cervejinha, muita chuva, mas... um dia muito bem aproveitado, curtido e vivido. (VOCÊS ACREDITAM QUE O VANDER LEE CANTOU ILUMINADO SÓ PRA MIM LÁ NO MPBAR? POIS VEJAM LÁ NO FLOG www.anuchamelo.fotoblog.uol.com.br) Minha vida está mesmo entrando num ritmo e num sentido que eu sempre almejei. “VIDA, VIDA, VIDA... QUE SEJA DO JEITO QUE FOR. AMAR, AMAR, AMOR. SE É DOR... QUERO O AR DESSA DOR...” (Gonzaguinha)

 



Escrito por Anucha às 08h01

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



A dor e a delícia de ser o que é!

 

Era uma vez uma menina que queria ser feliz. Vivia bradando aos quatro ventos que não queria a sina dos pais dela, especialmente da mãe que, depois que se separou, não refez a própria vida. A solidão, a falta de uma companhia a levou a ter uma vida meio amargurada, sem brilho. A única fonte da sua alegria eram as duas filhas.

Mas essa menina cresceu com baixa auto-estima, insegura de si, medrosa pra vida, pros relacionamentos. Por isso mesmo, não se sentia bonita, desejada, atraente, digna da alegria de simplesmente ser feliz.

Aí, depois de muitos amores, muitas dores, ela foi se moldando, se reconstruindo, se recompondo, se podando, se cuidando... e se modificou. A menina virou mulher “...senhora das minhas vontades e dona de mim...”  Uma pessoa que lida melhor com as frustrações, com a ansiedade, com a insegurança, com o medo de ficar só. Hoje, ela tem uma serenidade própria da maturidade. Uma alegria espontânea. Uma aceitação natural do seu próprio corpo. Uma dignidade de ser quem é e pronto.

"VOCÊ ESTÁ,

VOCÊ É,

VOCÊ FAZ,

VOCÊ QUER,

VOCÊ TEM...”   (Caetano Veloso)

Por que essa historinha? Porque ela retrata a mim exatamente. Nas linhas e entrelinhas. E o sentido é um só. Tenho relatado aqui o meu estado de espírito, a minha FELICIDADE. E isso tem levado a interpretações, conjecturas, suposições.

Na verdade, aqui no blog eu sempre me desnudei. Sempre falei de mim abertamente. E o que não era pra ser dito ficava subentendido, né? Mas, definitivamente, agora eu estou sendo apenas eu. E nada do que não está sendo dito é o que de fato está acontecendo. Portanto, quando me admito feliz quero apenas denotar que estou feliz por mim, pela minha vida, pela minha companhia, pela minha relação com os amigos e, principalmente, comigo.

Quando eu tiver algo concreto a falar, claro, os meus amigos serão os primeiros a saber. Mas advinha quem saberá em seguida? VOCÊS!

 

Finalizo com mais FLORBELA ESPANCA em AMAR!:

“Eu quero amar, amar perdidamente!

Amar só por amar: aqui... além...

Mais este e aquele, o outro e toda a gente...

Amar! Amar! (...)

E se um dia hei de ser pó, cinza, nada

Que seja a minha noite uma alvorada

Que me saiba perder... pra me encontrar...”

 

 



Escrito por Anucha às 07h56

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Vulcões

Por Florbela Espanca

 

Tudo é frio e gelado. O gume dum punhal

Não tem a lividez sinistra da montanha

Quando a noite a inunda dum manto sem igual

De neve branca e fria onde o luar se banha.

 

No entanto que fogo, que lavas, a montanha

Oculta no seu seio de lividez fatal!

Tudo é quente lá dentro... e que paixão tamanha

A fria neve envolve em seu vestido ideal!

 

No gelo da indiferença ocultam-se as paixões

Como no gelo frio do cume da montanha

Se oculta a lava quente do seio dos vulcões...

 

Assim quando eu te falo alegre, friamente,

Sem um tremor de voz, mal sabes tu que estranha

Paixão palpita e ruge em mim doida e fremente!

 

 

Ontem foi dia de dualidades. Eu, distante. Eu, presente. Eu, feliz. Eu, triste. Eu, sorrindo. Eu, chorando. Eu, projetando. Eu, naufragando. Eu, sofrendo. Eu, sonhando. Eu, explicando. Eu, desentendendo.

No final da manhã, fiz algo que já devia ter feito há mais tempo. Liguei pro Hermano. Na verdade, batemos um papo bem saudável, camarada mesmo. Eu liguei pra, sinceramente, saber se ele estava bem. E dizer pra ele, sinceramente, que eu estou bem também. Afirmei pra ele do meu amor... um amor, agora, diferente. Não é amor amoroso, homem-mulher. É um amor transformado em amor de amigo que se quer ver e se saber bem. Combinamos que não vamos mais evitar nos encontrarmos por aí. Vai pintar uma agoniazinha ruim inicialmente, mas a gente é adulto pra entender que isso é natural. Depois, a gente levanta a poeira e segue me frente. Acho que eu devia isso a ele e a mim. Combinamos também que estamos mais felizes separados. Que não daria certo mesmo a gente junto. Ufa! Como é bom chegar a essa constatação e bem, viu?

Depois do programa, fui dar mais passadas rumo à minha felicidade. Um caminho de construção diária e incansável. Cheio de frutos a colher e mais sementes a plantar. Tenho me surpreendido uma boa semeadora. É aquela história de que o melhor da vida é se colocar uma boa e aplicada aprendiz!

De noite, peguei a Lícia e fomos visitar o Marquim, que tava dodói. A Stelma chegou em seguida. E ficamos conversando potoca e rindo muito. Esse quarteto junto não tem pra ninguém, viu?

A minha noite foi compriiiiiiiiiiiiiiiiiiida. Insônia braba. Cabeça fervilhando de pensamentos sobre o rumo das coisas, da vida, das decisões, das dúvidas, do preço que se paga pra ser feliz.

Não abro mão da minha felicidade! Ouvi isso ainda há pouco de alguém na TV. E isso serve pra mim também. Se for para eu ser ainda mais feliz... tô pagando o preço que for.



Escrito por Anucha às 07h46

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



EU

Por Florbela Espanca

 

Até agora eu não me conhecia,

Julgava que era eu e eu não era

Aquela que em meus versos descrevera

Tão clara como a fonte e como o dia.

Mas que eu não era eu não o sabia

 

E, mesmo que eu o soubesse, não o dissera...

Olhos fitos em rútila quimera

Andava atrás de mim... E não me via!

 

Andava a procurar-me – pobre louca! –

E achei o meu olhar no teu olhar,

E a minha boca sobre a tua boca!

 

E esta ânsia de viver, que nada acalma,

É a chama da tua alma a esbrasear

As apagadas cinzas da minha alma!

 

Esta semana vai ser ilustrada com versos, poemas e sensações de FLORBLEA ESPANCA, poetisa portuguesa, mulher ardente, que só viveu 36 anos e deixou uma linda obra! 

DESCE AÍ PRA BAIXO QUE AINDA TEM POST DE HOJE, OK?



Escrito por Anucha às 08h09

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Continuando... 

 

Muita coisa anda acontecendo dentro em mim. Sinto como se o meu relógio passasse rápido demais para eu própria acompanhar a (r)evolução de tudo o que me acontece. Mas basta que eu diga que EU TÔ FELIZ!

Lembrei de uma conversa que tive com o Papai, há algum tempo, e que ele me disse coisas sobre mim, as quais escrevi num papel e guardei. Outro dia, encontrei o tal papel e guardei em meus alfarrabos.

Ele disse que eu tenho características muito fortes na minha personalidade e que quem convive comigo percebe nas primeiras conversações. (Esse é o pensamento do meu Pai, ok? Não importa muito se eu ou você concordamos com ele...) São elas:

GENEROSIDADE, NÃO SER ORGULHOSA, ABERTA AO DIÁLOGO SEMPRE, EXERCITA A MAGNANIMIDADE DO CORAÇÃO!

Quer saber? Sou assim mesmo. Embora, muitas vezes, algumas pessoas me façam sofrer por ser assim. E, o pior... por ser verdadeira, límpida, ainda tem quem tripudie disso. Não me preocupo. Se sofro, sei me curar e voltar a ser tudo de novo. Tenho uma capacidade de renovação incrível!

Sexta fiquei em casa. Peguei filme pra ver. Agarrei no sono cedo e sonhei com os anjos! Numa boa...

Sábado, amanheci arrumando o 3º quarto (o canto da bagunça aqui de casa!). Botei tudo quanto foi roupa e sapato que não usamos mais numa enorme caixa e fui com a Guinha levar no Lar da Esperança, um abrigo para soro-positivos daqui de Teresina. Depois, almocei no Pappardelle e peguei a Tia Jack para trabalharmos aqui em casa num projeto dela. Ainda passei no Ponto Máximo pra tomar umas com a Aline, Liana, Ester e Marlise. Bacana!

Minha noite terminou muito bem. Voltei pra casa feliz da vida. Sem vontade de sair pra canto nenhum. Só me aproveitar da minha própria companhia e ficar feliz com isso. É novo pra mim! Ficar só comigo e ficar bem!

Domingo começou com um telefonema bem legal. Um amigo com quem não falava há muito. E que me acordou com palavras tão confortáveis quanto um dos meus oito travesseiros da cama. Pulei da cama, botei o biquíni e fui par casa da Aline. Piscina, cervejinha, muito sol, almoço, piscina de novo, cervejinha de novo e... ainda fui fazer supermercado. Já em casa, banho de lua, uma chuveirada de quase 30 minutos, com todos os esfoliantes, sabonetes cremosos e óleo de amêndoa que eu tinha direito.

Pense numa mulher linda, macia e cheirosa! (Eu me acho, né?)

De noitinha, fui pro Riverside encontrar a Lícia e o Marquim, que já estavam pra lá de Bagdá... Entrei na dança. Pedi minha dose de campari, logo ali chegaram Amaro e Cristina, passaram a Sayô e o Álvaro, ligamos pro Fábio Polar, chegou Hélio Paiva e curtimos a agradável companhia do Josemar e Marinelza. Terminei a noite fazendo as pazes com o Marquim no trailer Altas Horas, do lado da Estação do Metrô. Tudo azul!!!!



Escrito por Anucha às 08h05

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com