SOBRE MIM


Leonina de 34 anos bem vividos. Nasci em Salvador, mas amo Teresina. Cidade onde moro e quero viver os meus dias bem felizes. Uma mistura de Pollyana com Peter Pan. Vivo em "Busca da Terra do Nunca" achando que tudo acontece para o meu bem. Faço aqui minha catarse e minha terapia. Tenho me refeito a cada dia com minhas próprias reflexões. Sou uma criatura alegre e feliz. Meu maior sonho: SER MÃE!




MEU MANTRA


"Entrego
Confio
Aceito
Agradeço"
(Hermógenes)




CONTATOS IMEDIATOS


Anucha Melo anuchamelo@uol.com.br anuchamelo@hotmail.com Meu flog





HUMOR






O QUE TOCA MINHA ALMA


A vida em preto e branco
Ambidestro
As Anormais
A casa de papel
Loba, corpus et anima
A pergunta que não quer calar
A dona do amor
Brinquedoteca
Brincando com Clarinha
Beth Boop
Bem aqui assim
Blônicas
Colcha de retalhos
Casa da Tuka
Carpinejar
Coisas de Bruna
Casa de Boneca
Coisas de Deus
Conversa de mulheres
Casa de Rubem Alves
Artes com trastes...
Cabaré do Marquim
Nadica de Nanda
Diário de Mim Mesma
Dani Rêgo
Dani-se
Enquanto não durmo
Entre tantas
Flog da Tyci
Flog da Claudinha CB
Teófilo Lima - flog
Guinho flog
Gualberto Jr
Heart's Place
Hai-kai do Daniel
Leila Eme
Ladra do bem
Linda Menininha
Meu flog
Oceanos e desertos
Piauimagens
Queira ouvir
Quadrado quase perfeito
Ser sentido
Superfície da alma
Sonhos e realidades
Salto Quebrado
Sol cultura
Tenho que me perder...
Templo de Hecate
Todas as minhas vidas
Um amor pra recordar
Um dia a gente aprende
Verbo amar
Voando pelo céu da boca
Tô sabendo
Ventania
Mudanças e adaptações
Tarde de chuva
Palpiteira
Verdes Verdades
Humores
Cambalhotas de Irrealidades
Diário Evolutivo
Blog da Onça
Em poucas palavras
Blog da Florcita
Faxina
Sentir é um fato
Femme Sapiens
Viver em segredo
Viajante
Dance with me?
Madrugada na sala
Luz de Luma
Batendo asas
Meu mundo
Deixa eu quieto
Nosso Quintana
As filhas do dono
Caminhar
Avesso dos ponteiros
O Pluto é filho da pluta
Reallidade torta
Bloco do eu sozinho
O Rebelde
Jardim das Violetas
Quem sabe uma (quase) Bridget?
Opiniões femininas
Palavras
Esferográfica azul
Giramundo gira eu girassol
Rainha de Copas
Neurose de mim mesmo
Gérbera Laranja
Cantos Gerais
Cosmopolitan Girl
Adoro reticências...
Som de cor de mim
Flog da Paulinha
Blog da Mari
Terehell
Blog da Magui
Entendeu ou quer que eu desenhe?
Blog da Caíla
Café do Dom
Blog da Oda
Donaella





SELO



Se eu tivesse mais alma para dar, eu daria. Isso para mim é viver!





O QUE VIVI


01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005
16/09/2005 a 30/09/2005
01/09/2005 a 15/09/2005
16/08/2005 a 31/08/2005
01/08/2005 a 15/08/2005
16/07/2005 a 31/07/2005
01/07/2005 a 15/07/2005
16/06/2005 a 30/06/2005
01/06/2005 a 15/06/2005
16/05/2005 a 31/05/2005
01/05/2005 a 15/05/2005
16/04/2005 a 30/04/2005
01/04/2005 a 15/04/2005
16/03/2005 a 31/03/2005
01/03/2005 a 15/03/2005
16/02/2005 a 28/02/2005
01/02/2005 a 15/02/2005
16/01/2005 a 31/01/2005
01/01/2005 a 15/01/2005
16/12/2004 a 31/12/2004
01/12/2004 a 15/12/2004
16/11/2004 a 30/11/2004
01/11/2004 a 15/11/2004
16/10/2004 a 31/10/2004
01/10/2004 a 15/10/2004
16/09/2004 a 30/09/2004
01/09/2004 a 15/09/2004
16/08/2004 a 31/08/2004
01/08/2004 a 15/08/2004
16/07/2004 a 31/07/2004





MEU IBOPE









LAYOUT


Template by Pattie


CRÉDITOS


Blog da Pattie - La mia vita tra le dita !


La mia vita tra le dita



Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com



Getty Images







Trabalhando muito... ainda!

Eu vou ser breve, gente. A Bossa passou, mas eu ainda tenho muito o que trabalhar para "fechar" tudo, sabe? Contas, acertos, revista. Sim, estou editando uma revista com toda a cobertura da festa Bossa Chic, que será encatarda no dia 5 de dezembro no Jornal Meio Norte. Um luxo! Eu, Áureo Jr e Drica Tôrres estamos afundados na edição e diagramação da revista há três dias consecutivos. Cheguei ainda há pouco. Mas fechamos a edição. Amanhã, vamos levar o material para a gráfica.

Ontem, fui ao show do Luís Melodia na Praça Pedro II. Marquinho, Amaro, Cristina, Saulo e Amanda foram fiéis escudeiros. Mais gente boa se juntou para curtir o show. Pérola negra, Magrelinha, Estácio Holly Estácio... todas músicas que me lembraram a Corrinha (minha mãe, que já foi pro andar de cima. Foi uma noite um tanto quanto difícil por alguns aspectos que não valem a pena comentar. Mas, me diverti como pude, apesar do cansaço. Ainda não consegui desligar da tomada depois da festa. Temo até ter uma estafa...

Vou ficando por aqui, viu? Até o final da semana, prometo que atualizo melhor esse blog, que tem sido a minha melhor válvula de escape. Ontem, conheci na praça uma assessadora assídua do meu blog. Ela diz que virou uma espécie de novela que ela acompanha diariamente. (Risos) Minha vida virou novela mesmo. Com direito a final feliz, se Deus quiser!!! 



Escrito por Anucha às 23h55

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



The day after

 

A Bossa Chic foi mesmo uma noite de sonhos. Decoração perfeita, luz espetacular, som sem defeito, bandas que agradaram a todos, comida farta e deliciosa, bebida boa e para não faltar e gente pra cima, bacana e se divertindo muito.

Pronto! Missão cumprida. Foram três meses de muito trabalho, dedicação e total entrega para transformar o sonho de uma equipe de amigos em realidade plena. Estou muito feliz com o resultado: as pessoas entraram encantadas, permaneceram contagiadas e saíram satisfeitas. Tenho certeza! Quem foi só tem coisa boa para relatar. Quem não foi perdeu uma noite descontraída, animada e sem igual.

O melhor é que, diferente do ano passado, eu curti a minha festa: bebi todas as taças de Chandom que eu quis (ou achava que deveria!), comi pouco da fartura que a Lígia Veras providenciou, mas o suficiente para concordar com a voz em uníssono dos convidados: tudo muito bom. Ah, dancei muito também. Tanto que acabei escorregando no tablado de vidro e cai com a cara no chão. Literalmente. Tá até roxo na bochecha.

Pude também estar mais com os convidados, circular entre os ambientes, me divertir como se não fosse a anfitriã, sabe?! Uma noite memorável em todos os aspectos. Eu estava particularmente bonita, viu? A Aline arrasou no meu figurino (depois mostro no www.anuchamelo.fotoblog.uol.com.br) e a Alex me surpreendeu no make up. Fui bastante elogiada, inclusive, pela minha nova forma. Estou nove quilos mais magra, gente! E isso é para ser comemorado, claro.

Detalhes: recebi algumas cantadas (e confesso que há algum tempo não sabia o que era isso...), que me deixaram bem convencida, viu? Um cara de olhos verdes, que está morando aqui há dois anos, foi pra minha festa e foi super gentil comigo. Aliás, ele se enturmou logo com um monte de gente e descontraiu legal.

Mais detalhes: o Hermano foi à festa acompanhado do s amigos Cleiber e Júnior. Curtiu bastante, bebeu muito chandom, cantou com os Cojobas e parecia até um tanto à vontade. Conversamos um pouco e me senti bem tranqüila, sem estresse, sem incômodo. Acho que foi mais fácil do que eu imaginava. Estar com ele num ambiente como aquele, onde todos estavam nos secando, e estar bem como eu estava. Sem forçar barra nenhuma.

Ele deixou os meninos e voltou lá. Conversamos mais um pouco e pude sentir que ele não está tão despirocado assim. Foi carinhoso comigo e eu retribui. Adorei que ele tenha ido. Mas acho que a ida não teve um bom efeito nele. Que pena!

Hoje, batemos um bom papo no telefone e concluímos que o melhor é continuarmos distantes, sem nos falarmos, sem encontros casuais. Para que as feridas cicatrizem logo e a gente possa conviver numa boa como pessoas que se querem bem, não mais como namorados. Mas como amigos. Pra falar a verdade, eu não queria isso. Gostaria de me reaproximar. Mas respeito a opinião dele. E... “quando a gente ama uma pessoa, é preciso ser altruísta o suficiente para dar a ela o que ela deseja”, não é?



Escrito por Anucha às 09h02

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



RÁPIDO E CACETEIRO!

É assim que o meu pai se refere quando quer dizer que algo foi a jato, sabe? Adoro essa expressão dele. Pois bem, é assim que eu serei hj. (Se é que vou conseguir, né? sempre acabo me empolgando...) Mas é porque o tempo tá correndo e eu ainda tenho umas coisas pra fazer hj. Relativas à Bossa Chic, claro. Convites para separar, lista de nomes para completar, afazeres de amanhã. Será que vai dar tempo de fazer TUDO o que preciso fazer até a quinta?

Gente, tenho que ir mesmo. Na sexta, prometo que atualizo com alguns detalhes da festa.

Bjs e obrigada pela torcida!

 

 

 



Escrito por Anucha às 00h17

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Só um oi!

Não vou me demorar. Primeiro pq tô aperreada mesmo por causa da festa. Segundo pq tenho que dormir pra acordar muito cedo amanhã pra agilizar a venda de convites para a festa. E terceiro... pq eu tô sem muito o que comentar.

Ah, mas uma coisa não dá para deixar passar... foram os 10 maravilhosos comentários que recebi no meu post de ontem. Caramba! Não imaginava que a tal "corrente do bem" a que se refiriram a meu respeito mais lá para trás fosse assim tão forte. Me emocionei e fiquei muito feliz mesmo. É bom fazer o bem para atrair o bem!

Dia corrido hj. Tudo por causa da Bossa Chic. Que vai ser uma grande festa, com certeza. Mas que tá dando tanto trabalho, que, às vezes, penso em sumir do mapa e só voltar depois das férias. Vc nem imagina o que é trabalhar na organização de um evento desse porte. O pior é saber de Deus e todo mundo querendo ir e eu sem poder distribuir mais cortesias do que as que já foram programadas. Se eu pudesse, todo mundo que eu acho bacana e quero bem estaria lá para compartilhar comigo dessa grande noite.

Termino aqui agradecendo de já o superapoio de um povo que tem se desdobrado para fazer a Bossa Chic acontecer do jeito que a gente pensou: LÍGIA VERAS, LORENA MOURA, JORGE MEDEIROS, PÊPA HIDD, MARYCÉLIA NASCIMENTO, CÍCERO CARDOSO, DANIELLE RÊGO, DANIELLE SOARES, CRISTIANE VENTURA, CÍNTIA CORDEIRO E FRANKLIN BELARMINO.

Que Deus dê a vocês em dobro... toda dedicação, todo carinho e todo o querer bem!!!



Escrito por Anucha às 00h16

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Breve relato

Sábado foi dia de cuidar de mim. Fiz as mechas no cabelo, hidratação e ainda fui fazer banho de lua. Ganhei uma massagem relaxante depois, que eu realmente estava precisando. Essa sessão beleza, de alguma forma, levantou meu astral. Me senti mais cuidada.

De tardezinha, passei no festival de botequim, no Viva Arte, que foi tudo de bom. Samba de raiz de primeira com a Beth Moreno. Voei de lá para a Praça Pedro II encontrar uma turma para assistir o show do Cordel do Fogo Encantado. Ah, foi muito bacana. O maior toró caindo e a gente sem arredar pé assistindo a um lindo espetáculo do melhor da nossa cultura nordestina. os caras são de Arcoverde, Pernambuco, e tão fazendo o maior sucesso em São Paulo. Só pra controle: encontrei o Hermano e toda a família na praça. Ele, claro, com a turma dele. Os pais estavam de passagem e eu os abracei com o maior carinho e disse da minha saudade deles. Bati um papo rápido com ele. Reforcei o convite para ir à Bossa Chic. Mas acho que ele não vai. Disse que não vai se sentir legal. Apesar de eu fazer questão da presença dele. Sabe por quê? A Bossa Chic é uma idéia dele. Foi ele quem me botou força para produzir um evento dessa natureza e acabou sendo um sucesso no ano passado. Tomara que a dose seja repetida na próxima quinta.

A noite só estava começando. Notei que um cara tava me paquerando durante o show. Um carinha com jeito de sulista, cabelo meio grande, olhos claros e um charme encantador. Retribui à paquera. Mas nem ele se chega mais perto. E nem eu sabia como fazê-lo. (Acho que preciso reaprender a paquerar...)

Resultado: depois da praça, fomos prum barzinho e ele acabou indo, mas estava acompanhado de uma colega minha. Que não deu folga, porque também tava a fim dele, claro. Mas que ele continuou a paquera, continuou. A noite terminou assim: eu, Marquinho e Reginaldo no Quiósque tomando umas e depois comendo panelada às 7h da matina no Mercado da Piçarra. Adoro os meus amigos! Reginaldo me deu uma boa lição de "aguente firme, porque você vai agradecer o que está te acontecendo agora"!.

Domingo, fui prum churrasco na casa da Lívia, irmã da minha querida Lis. Muito calor, mas uma tarde ao redor de gente que eu amo de paixão. Que são como uma família pra mim. Voltei pra casa, me arrumei toda e fui de novo pra praça. Crente que iria encontrar o carinha de novo. Dessa vez só, né? Qual o quê? Chegou lá acompanhado da mesma pessoa. E nem com todos os olhares, que acabaram se repetindo, eu ficaria lá. Tava com vontade de ficar com ele, sim. Beijar na boca e ser feliz, sabe? Mas não iria criar clima com a minha colega, né? Peguei o Marquinho, passei no Egipe e voltei pra casa. Com uma angústia de lascar. Em casa, nenhuma viv'alma. Tédio, solidão e saudade.

Deixo vocês com um texto da Cínthia Lages, do blog dela, que eu achei a minha cara!

" Entre mortos e feridos, quem vai se salvar?

Quando a gente está no meio da tempestade, só existe uma certeza: de que ela vai passar. Como passam todas as coisas, que seguem o curso natural confirmando sua impermanência.

No mais, tudo são dúvidas! Quem ou o que sobrevive, como sobrevive e como será depois da tempestade? Isso é apenas previsão...

Quantas árvores serão arrastadas? Quanto lixo precisará ser removido de dentro de casa? O que foi danificado e que não tem conserto?

Assim também é com a vida. Cada um de nós faz um balanço após a turbulência e decide o que conservar e o que jogar fora.

Também é nossa a decisão de quanto tempo até deixar tudo em ordem. Quando seguiremos em frente sem olhar pra trás? Onde deixaremos as mágoas quando elas já não doerem tanto? Tudo é de nossa reponsabilidade.

É tão reconfortante quanto pavoroso saber que temos o domínio do nosso destino (ao menos sob este ponto de vista) e que são as nossas ações que vão traçar o futuro, quando a bonança chegar.

É assim: eu sofro, mas encaro o sofrimento com sabedoria. Terei mais chances de ficar bem. Exigir sabedoria nessa hora parece crueldade? Não, não é. É o melhor antídoto para a dor que parece tomar conta do coração.

Se nos deixamos guiar por ela, não ficaremos nem um único minuto a mais do que precisamos para trocar o sofrimento pelo recomeço.

E onde mora o medo? Ele nos impede de saber que pessoa seremos. E o que será feito com o amor? Sim, porque ele não pode sumir como se nunca tivesse existido. Ele se transforma...

Uma melancolia invade a minha alma quando percebo que essa hora já está chegando E que eu não posso evitar que, agora que já não estou envolvida, possa olhar melhor e enxergar o que eu não via antes."



Escrito por Anucha às 23h14

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



O humor meu de cada dia...

Que dia foi esse, meudeusdocéu? Primeiro, eu e a Cacha (minha irmã), soubemos de uma notícia pouco animadora sobre um processo que a gente move na Justiça com relação ao nosso apartamento. Saí do prédio lá chorando e pedindo mesmo colo. Saudade da mamãe mesmo, sabe? Vontade de me jogar assim nos braços de uma vó, de alguém mais velho e mais responsável do que eu e deixar que me proteja...
A tarde foi de estresse. O Tudo à tarde foi transmitido de dentro da Via Paris, concessionária de veículos, sem estrutura adequada, improvisação total, muito calor. Imagina aí a confusão... Aí, ainda teve prova de roupa. A roupa da festa, que, por sinal, está muito linda. Assinada pela Aline Souto, personal stylist de primeira grandeza.
Final da tarde, passei no Riverside pra pegar umas roupas na costureira e me encontrei com a Paulinha. Abraços, beijos e dengos... porque ela tá indo amanhã pra Belém passar três meses e tá na maior angústia. Logo ali, nos encontramos com o Gabriel, namorado dela e irmão do meu ex. Pois num é que ele me tratou com a maior frieza. Super seco, sem emoção alguma, nem me deu os costumazes beijinhos de um lado e outro. Fiquei toda sem graça e acabei sartando de lá sem conseguir entender. A Mozinha, outra irma dele, ligou ainda há pouco e a gente falou sobre isso e outras coisitas. Ela é alguém de coração tão puro, tão bom, que chegar a dar uma calma na gente.
A verdade é que hj eu tô tensa por causa da festa, estressada com a sobrecarga de trabalho, com saudade de um carinhozinho no pé do cangote e meio deprimida por causa de sonhos que tive na noite passada com quem ainda perambula pelo meu inconsciente e também pelo consciente, claro.Ninguém mata um amor assim. Ninguém passa vassoura e joga no lixo o que foi bom. Tudo bem, acabou, mas ficam as lembranças, o passado que ainda é tão presente e a insegurança de partir para começar tudo de novo.
Se você me perguntar se eu imagino, desejo ou crio expectativas para uma volta daqui a um tempo ou mais lá na frente. Eu sou categórica: "NÃO. NÃO IMAGINO, NEM DESEJO, NE CRIO EXPECTATIVAS." Já vi, entendi e me convenci que não daria certo mais. Somos mesmo muito diferentes. E, hj, bem distantes do que fomos e do que poderíamos ser.

Gonzaguinha pra dizer tchau:

VIVER, AMAR, VALEU
Quando a atitude de viver é uma extensão do coração.
É muito mais que um prazer, é toda a carga da emoção.
Que era um encontro com o sonho, que só pintava no horizonte.
E de repente diz presente
Sorri e beija nossa fronte e abraça e arrebata a gente.
É bom dizer: VIVER, VALEU!
Ah! Já não é nem mais alegria. Já não é nem felicidade.
É tudo aquilo num sol riso.
É tudo aquilo que eu preciso.
É tudo aquilo paraíso.
Não há palvra que explique.
É só dizer: VIVER, VALEU!
(...)
Aqui está a minha sorte
Me descobrir tão fraca e forte.
Me descobrir tão sal e doce.
E o que era amargo acabou-se.
É bom dizer: AMAR, VALEU!"
 



Escrito por Anucha às 20h03

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Contagem regressiva...

Hoje é dia de Cabaré do Marquim, que é como a gente chama a festa na casa do Marquinho do Sushi toda quinta à noite. E eu combinei com a Stelma e a Lícia pra tomar umas boas doses de "SÓ ELE É ASSIM!". Como o dia foi ótimo hoje (refiro-me aos preparativos pra Bossa Chic!), eu mereço uma relaxadinha bem bacana ao lado dos meus amigos. Amigos que voltaram a estar mais próximos do que nunca.

Só pra controle... é bom demais contar com gente do bem. Hoje, o Cícero Cardoso e a Mary Célia foram pro escritório da Data Eventos, produtora da minha festa, e mandaram ver nas listas de convidados. Foi uma verdadeira muvuca de tão movimentada! Eles ajudaram a Pêpa a contatar as muitas pessoas que ainda não tinham sido informadas da festa. E a Dani Rêgo, minha querida amiga que está precisando muito do meu colo, mas disse que só depois da Bossa Chic, cuidou da entrega dos convites tipo delivery. Chic, né?

Finalzinho da tarde, reunião geral da Bossa Chic lá no local da festa. Detalhes de palco, luz, som, decoração, música, etc e tal. Foi bacana porque a gente já começou a visualizar a festa. Até a reportagem do Jornal Meio Norte foi lá para registrar nossos primeiros passos na montagem do evento. ALTO ASTRAL TOTAL!

Faltam oito dias para a Bossa Chic e o meu foco está todo voltado para a festa. Tudo tem que sair perfeito, como a gente programou, sonhou, idealizou, projetou... A gente já fechou todas as mesas reservas e os convites individuais começam a ser vendidos numa velocidade que eu fico só imaginando como vai ser nos dois dias antes da festa...

Se você souber de alguém querendo ir pra Bossa Chic, avisa lá que é bom reservar logo através do 232-8648 porque a procura tá grande, viu?

Pra fechar... "A NOITE VAI CHEGAR, MEU PENSAMENTO ESTÁ TÃO LONGE... EU SEI QUE VOU SONHAR MOMENTOS DE UM MUNDO DISTANTE. EM MINHA VIDA EU SEMPRE QUIS SER FELIZ. MAS O DESTINO É QUEM DIZ. O QUE VAI ME ACONTECER..." (Lady Zoo) Tema do VT da festa Bossa Chic

 



Escrito por Anucha às 20h33

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



Sobre o tempo perdido...

Ontem, alguém me disse que outro alguém "é um garoto em busca do tempo perdido". Não posso deixar de dizer que isso me surpreendeu. E muito. Eu tenho 33 anos, vivi lindamente uma relação de 4 anos e meio com uma pessoa dez anos mais jovem e, ainda assim, não acho que perdi meu tempo. O tempo foi de uma experiência que me trouxe mais alegrias, que qualquer outro sentimento ruim. Fui criança, fui mulher, fui amiga, fui companheira. E, do outro lado, tinha alguém sempre presente, na maioria das vezes me recebendo com um sorriso largo e raros eram os momentos em que as discussões eram prolongadas muito além do próximo beijo.

Lucramos eu e ele. Não acredito em perdas. Muito menos, perda de tempo. Houve, sim, acréscimo na alma, na personalidade, na maturidade (de ambos!). Um dia, lá na frente, um e outro poderemos admitir isso com mais segurança, com mais convicção e sem nenhuma dúvida.

Acabo de chegar do Egipe. um disse que tô batendo ponto lá. Mas também... tendo à mesa figuras como Aline Pádua, Stanley Sérvio, amiga paula, Sandro e Cynthia... pode ser uma noite diferente de superagradável!?! Duas cocas lights e muito alto astral. Tudo o que eu precisava pra voltar pra casa mais leve, mais certa de que estou rodeada de gente bacana e que o tempo a ser ganho está em cada simples momento desse.

Pra fechar, uma música do Skank, do cd que estou ouvindo agora:

É TARDE

Se você olhar um pouco ao seu redor
vai poder notar que a noite já caiu
Se você voltar pra casa e não achar ninguém
Vai notar que na cidade falta alguém.
Se você ligar o rádio
Todas as canções irão dizer: goodbye, so long, my love
Você vai deixar na lista
das tarefas de amanhã: chorar mais tarde.
Se você perdeu agora a ilusão
De que os fatos eram fios em suas mãos
Vai querer tirar do armário o velho violão
Vai notar que ainda falta uma canção.
Se você ligar o rádio
Todas elas juntas vão dizer: é tarde.
E quando o sol da manhã bater na porta
E quando nada lá fora agora importa
Tudo bem, é tarde!



Escrito por Anucha às 01h01

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com



"AMOR TAMBÉM É OLHAR INDEFINIDAMENTE PAREDES BRANCAS. É ANULAR VONTADES NO SILÊNCIO FRIO. É VIVER O HOJE SONHANDO O AMANHÃ. HOJE AMAR É ACREDITAR!"

Essa eu também pesquei do blog da Cínthia. Achei que se aplica bem a esse espírito de busca em que me encontro. Busca do meu eu interior. Busca da felicidade que está em mim. E só em mim. Busca dos amigos queridos, que sempre estiveram por perto e eu não os enxergava.

Hoje, recebi a ligação de alguém com quem desejava falar desde o final de semana. Tentava contato no cel, mandava mensagens e nada de resposta. Hj cedo, às 7h40 da manhã, uma mensagem bem direta me instigou. "Vc não é mulher de desistir. Bj". E não sou mesmo. Não daquilo em que acredito. Pois respondi com um horário para receber de volta a ligação. Às 13h02, o telefone tocou e do outro lado alguém carinhoso e com uma boa notícia. Em breve, estaremos nos vendo aqui em Teresina. Pra matar a saudade, pra botar a conversa em dia, pra resolver pendências do passado (paqueras que não poderiam ser correspondidas...) e, quem sabe, estarmos mais próximos.

Não posso deixar de admitir que isso me deu gás novo. É sempre boa a expectativa de coisas novas acontecendo e, principalmente, quando essas coisas novas estão relacionadas a pessoas que a gente quer bem. Agora, vou dar uma saidinha com o Marquinho, meu brother, tomar uma coisinha pra relaxar e bater uma papinho com a galera do Egipe. Eita, que eu tô batendo ponto mesmo, hein?!

 

 



Escrito por Anucha às 20h09

[ ]

[ ]

[ envie esta mensagem ]



Image hosted by Photobucket.com